Chat nostalgia.

https://www.tbray.org/ongoing/When/201x/2019/03/11/Lights-Going-Out

Já deve ter acontecido com todos que estiveram na web nas últimas duas décadas (ou menos até, 15 anos é o suficiente pra entender). A lista de contatos vai se acinzentando. O hábitos mudam, quase ninguém usar IRC hoje (exceto em alguns nichos), e mesmo os mensageiros mais amigáveis (MSN, ICQ, Yahoo! Messenger) perderam a relevância ou desapareceram totalmente.

O sonho de interoperabilidade entre protocolos e serviços simplesmente morreu. Jabber, XMPP, alguém? Me lembro quando havia dezenas de clientes compatíveis com Jabber e que eu não precisava usar o cliente feio do MSN pra falar com alguns amigos, poderia até bater-papo com pessoas que ainda usavam ICQ por volta de 2005, no mesmo cliente que conversava com quem usava MSN, GTalk e até nos primórdios do chat do Facebook.

Claro, surgiram alternativas, novos modos de comunicação mais convenientes para a mobilidade (ou produtividade). Mas até o Meebo era mais divertido que o Whatsapp e similares. IRC então!? Nenhum supera aquela zona divertidas das noites de sexta-feira. XD

Próxima missão…

Próxima missão:

Corrigir alguns deadlinks internos e recarregar as mídias que não aparecem mais aqui. Antes esse blog usava um servidor próprio, quando eu resolvi que não tava mais valendo a pena pagar por hospedagem, fiz um backup, desativei o site e importei os posts do site pra cá, pra minha conta original do wordpress (que fiz lááá em 2005), só pra não deixar o conteúdo textual fora da web, mesmo que por anos.

Agora que o WordPress.com liberou subdomínios .blog, fica mais atrativo e interessante usar, então mudei novamente – agora de volta com PixNix no domínio. Parece bobagem né? E quase é! XD

De volta? Não de fato!

Quase 7 anos depois, vim mexer novamente aqui nesse blog que comecei lááá em 2006. Mas provavelmente vai demorar até eu reativá-lo, pois minhas prioridades há bem mais que 7 anos, são outras.

Aproveitando que achei um tema bem “à la Twitter” pra ele, com a vantagem de que assim até me encoraja a voltar a blogar. Na realidade, nesses últimos anos o único blog que mantive ativo foi o archlinx simplesmente porque é automatizado usando IFTTT.

Encerrando atividades… ou um looooooongo hiato

Não sei quando voltarei a blogar no PixNix. As vezes até esqueço dele. Ele continuará online, entretanto, mas atualmente meus projetos são outros, e o deskmod não tem mais me chamado tanta atenção nos últimos anos, especialmente com a banalização dos efeitos translúcidos, a quase morte de velhos sistemas operacionais e interfaces, e da comunidade modder em si, que há anos agoniza – vide posts anteriores (Teknidermy, etc).

Aquele hobby que tenho há mais de uma década, merece uma pausa, um longo “hibernar” para recuperar a empolgação.

Até a próxima.

Testando programas velhos no VirtualBox

No pouco tempo livre que ainda tenho pra me dedicar ao deskmod – ou pelo menos ao review de alguns programas – resolvi pegar uma parte deste fim de semana pra limpar o hd, e testar rapidamente alguns programas antigos. Desde o último ano estou mais focado na faculdade de Arquitetura & Urbanismo, em computação gráfica, e coisas do gênero. Esse ano é decisivo pra mim, e infelizmente, vou continuar em ritmo lento com o PixNix. Nunca deixei de lado a paixão por deskmod, mas o dever me chama… 😀

Enfim… Sobre os reviews… são verdadeiras tralhas que estão empilhadas no disco rígido há 2 ou 3 anos (mais tempo no caso de alguns aplicativos). Muitos programas sequer funcionam no Windows 7, e embora possa não fazer muito sentido eu testar programas antigos às vésperas do Windows 8, sei que ainda há um público fiel ao Windows XP, e que talvez ainda continue com o sistema por pelo menos mais um ano.

Bom, alguns desses programas que eu falarei rapidamente no próximo posta até podem funcionar no Windows 7, mas realmente não estou muito interessado em “sujar” meu sistema com os resquícios deles :D.

misc-vbox3g

Há um tempo atrás eu costumava usar o Altiris Virtualization Solution pra testar programas sem alterar o sistema operacional, mas como ele não funciona no Windows 7, o jeito é usar uma abordagem mais radical: VirtualBox. É um programa poderoso que permite executar outros sistemas operacionais dentro do sistema atual, ou seja, Windows dentro de Windows, ou Linux, ou Mac, ou Solaris, etc. Atualmente tenho tanto o Windows XP quanto outra instância do Windows 7 instalados, e da pra fazer muito mais coisa, como testar o ReactOS, AROS, Syllable, Haiku sem medo, dentro do Windows.

Mas vamos deixar de papo e esclarecer que no próximo post publicarei breves reviews dessas velharias que ainda tem SIM utilidade pra muita gente.

Ouvindo :: Creedence Clearwater Revival – I heard it through the grapevine
Humor :: apático/indiferente

Seleção de posts do MakeUseOf sobre ambientes de desktop para o Linux

A primeira vez que ouvi falar do Linux foi em 1998, na extinta Revista Geek (#3), quando distribuiram o Conectiva Red Hat Linux 5.0 (Marumbi). Esse foi um dos meus principais ingredientes de interesse pelo hobby do deskmod, pois ali tomei conhecimento da variedade de ambientes de desktop existentes, e especialmente da possibilidade modificar aparência da interface através deles.

Confesso que, no entanto, até hoje não encontrei uma distro que me convencesse a usar o Linux como sistema secundário. Isso mesmo, secundário porque apesar dos pesares do Windows – de que todo mundo fala (muitos falam só porque parece legal falar mal do sistema) – a falta de padronização dos pacotes de instalação, o excesso de distribuições e a dificuldade de instalar/usar certos programas pesam bastante na minha escolha. Falo isso como um usuário típico, que arriscaria instalar o Linux pra uso diário, mas que não quer ter dor de cabeça com questões técnicas.

A tal “comunidade” precisa entender que para ganhar espaço no mercado de desktops (mais market share), precisa prestar mais atenção nas questões de usabilidade e na padronização, pois 90% dos potenciais usuários não vão querer instalar programas compilando pacotes -tar.gz (tá eu sei que existem instaladores gráficos, apt-get, e o escambau). Enfim, isso é só um exemplo. Por que não investir em mais instaladores tipo drag ‘n drop (OS X, BeOS), ou “Next, Next, Next” tipo os do Windows?

Depois do Windows mesmo, eu só aceito brincar com sistemas como o HaikuOS, Aros, Syllable, dentre outros sistemas alienígenas para a maioria dos usuários. Mas a maior parte dos usuários não acha tão prático brincar no VirtualBox (pra ter uma idéia, meu sistema secundário ainda é o XP).

Enfim, aqui vai uma série de links interessantes sobre gerenciadores de desktop para os fãs do GNU/Linux.

8 Great Alternative Desktop Managers For Linux
http://www.makeuseof.com/tag/8-great-alternative-desktop-managers-for-linux/

What’s The Difference Between Linux Desktop Environments? [Technology Explained]
http://www.makeuseof.com/tag/difference-linux-desktop-environments-technology-explained/

Make Use Of KDE’s Desktop Features: Activities, Widgets & Dashboard [Linux]
http://www.makeuseof.com/tag/kdes-desktop-features-activities-widgets-dashboard-linux/

Enjoy A Clean, Improved Desktop With KDE 4.7 [Linux]
http://www.makeuseof.com/tag/enjoy-clean-improved-desktop-kde-47-linux/

How To Customize Your Linux Desktop With GnomeART-NG
http://www.makeuseof.com/tag/how-to-customize-your-linux-desktop-with-gnomeart-ng/

How To Customize The Ubuntu Boot Splash Screen & Logo [Linux]
http://www.makeuseof.com/tag/customize-boot-splash-screen-logo-linux/

É isso. :d

Ouvindo :: Lush – Olympia
Humor :: a bit sad

Atenção deskmodders compartilhadores de arquivos!

Especialmente para os amigos que fazem uso dos serviços de compartilhamento de arquivos, uma triste notícia:

http://pastebin.com/WhAYPLLB

Leiam o link acima, com informações interessantes sobre os resquícios da SOPA-PIPA mundo a fora.

Embora os projetos estejam arquivados/adiados, eles surtiram efeito no sentido de investigação e censura dos serviços nos EUA, e outros países que contribuem com a investigação americana.

Muitos serviços devem fechar nos próximos meses, ou reduzir bastante o conteúdo, o que não deve afetar apenas os que fazem uso dos mesmos para fins de pirataria, mas para usos legítimos.

Eu pessoalmente fico triste em não ter certeza do futuro do 4shared, que eu uso com frequencia inclusive pra backup e compartilhamento de programas freeware e abandowares de deskmod. E o Mediafire, o serviço mais rápido que eu já usei.

Sugiro que caso queiram compartilhar arquivos grandes, utilizem o www.minus.com ou o www.gazup.com

recentemente compartilhei as pranchas de nosso trabalho de planejamento urbano II no Minus.

Ouvindo :: Quicksand – Constant tension
Humor :: tenso/preocupado